Solteiro e completo, assim como Jesus

Embora a mentalidade da sociedade moderna ignore casamento, comunidade, compromisso e valorize a autossuficiência, individualismo e relacionamentos voláteis, ainda existem questionamentos a cerca do homem Jesus Cristo solteiro, sejam eles baseados em textos apócrifos ou em ficção. Podemos observar em obras como as de Dan Brown, em O código da Vinci, a saga em busca do Santo Graal, que nada mais seria do que o corpo de Maria Madalena, suposta esposa de Jesus, que leva também à corrida para encontrar os filhos provenientes dessa união.

Não é paradoxal que essa mesma sociedade que a cada dia mais é “dona de si” e cultiva aversão ao casamento em termos cristãos, argumente que o próprio Cristo e Senhor não poderia ter sido um homem total e completo sem desfrutar da união do casamento?

O filho de Deus permaneceu solteiro pelo simples fato de que não veio ao mundo para desfrutá-lo, mas para cumprir a missão a qual foi encarregado por Deus: entregar-se até a morte em resgate de muitos. Não ter conhecido o casamento não o diminui em sua humanidade, muito menos em sua divindade, pelo contrário, Jesus Cristo foi um homem pleno e o maior exemplo de masculinidade ao manter-se comprometido com o plano de Deus, pois, neste plano, Ele, de fato, tem uma noiva: a sua Igreja.

O casamento não é nada mais do que a figura desta união plena:

Maridos, amem suas mulheres, assim como Cristo amou a igreja e entregou-se a si mesmo por ela para santificá-la, tendo-a purificado pelo lavar da água mediante a palavra, e apresentá-la a si mesmo como igreja gloriosa, sem mancha nem ruga ou coisa semelhante, mas santa e inculpável. Da mesma forma, os maridos devem amar as suas mulheres como a seus próprios corpos. Quem ama sua mulher, ama a si mesmo. Além do mais, ninguém jamais odiou o seu próprio corpo, antes o alimenta e dele cuida, como também Cristo faz com a igreja, pois somos membros do seu corpo. ‘Por essa razão, o homem deixará pai e mãe e se unirá à sua mulher, e os dois se tornarão uma só carne’. Este é um mistério profundo; refiro-me, porém, a Cristo e à igreja.
Efésios 5.25-32

Jesus Cristo esteve unido intimamente aos seres humanos, sofrendo suas dores e participando de suas vidas. E este é o Cristo Total: o cabeça de membros vivos, um corpo em relacionamento pleno, perfeito e orgânico, fiel à sua missão, unido à sua noiva.

ESSA É UMA MENSAGEM DE ESPERANÇA AOS SOLTEIROS

Siga o exemplo de Cristo! Tenha um relacionamento pleno e intencional com as pessoas, sem interesses pessoais e você estará sendo Igreja. Terá vivido sua solteirice de maneira plena e para glória de Deus até o dia de seu casamento. No entanto, mesmo que um dia você não se case, assim como seu Senhor, terá a certeza que a família cristã é formada pelo laço da fé em Cristo, e não pela união biológica entre pessoas.

Idealizar o casamento como o ápice da vida cristã não apenas diminui o próprio Senhor como um homem completo e perfeito, mas também impede os jovens solteiros de enxergarem presentes dados por Deus à sua comunidade, como por exemplo, o amor ágape, amor incondicional, que independe do seu estado civil, e o amor filéo, amor fraternal, o tipo de amor que Jesus deseja que experimentemos ao formar uma Igreja (e morrer por ela). Sem os quais, observamos as consequências de uma solteirice desperdiçada: jovens cristãos imaturos para o casamento. Alguns deles até se casam, outros envelhecem solteiros na igreja, mas jamais deixam o pecado de defraudação.

No entanto, a comunidade cristã também tem um papel a ser feito neste aspecto: muitos ainda têm dificuldades de aceitar e compreender irmãos que optam pelo celibato. Celibatários são reais na Bíblia e amparados por ela (1 Co 7.8). O jovem solteiro sofre muito mais pressões diárias para entrar em um relacionamento, do que para crescer espiritualmente. Resultado disso? Jovens antecipando relacionamentos sem pensar sobre responsabilidade emocional, e outros que se sentem excluídos da comunidade sem ousar externalizar que o celibato é uma opção que os traz felicidade e que entendem ser a vontade de Deus dispensada a eles.

A Bíblia diz que nem todos se casarão, e que tanto casar, como estar sozinho são graça de Deus dispensada a cada pessoa (1 Co 7.7). Não tenho objetivo de discutir as situações que levariam alguém a optar pelo celibato, mas discutir o papel da Igreja diante disso: acolher este jovem e mostrar que estar solteiro não é estar sozinho: “Deus faz que o solitário viva em família” (Sl 68.6). De fato, há lugar para o solteiro servir no reino, talvez de forma ainda mais intensa, como escreveu Paulo. Casais cristãos exercitam a hospitalidade recebendo não apenas outros casais, mas pessoas de todos os tipos em suas casas: Solteiros, idosos, crianças, além de terem muito a ganhar integrando irmãos solteiros dentro de seu círculo de amizade.

O QUE A SOLTEIRICE TEM A NOS ENSINAR:

• Nosso relacionamento com Cristo é mais permanente e precioso que qualquer relacionamento terreno (Rm 8.35);

• O solteiro pode dedicar-se às pessoas e ser abençoado com muitos filhos na fé (Is 54.1-3; 1 Tm 1.2);

• O solteiro espelha outros aspectos preciosos do relacionamento com Deus diferentes do casado;

• Deus promete aos solteiros bençãos no porvir maiores do que casamento e filhos (Is 56.4-5);

Seja a sua condição de solteiro passageira ou não, a viva de maneira plena, utilize essas lições para amadurecer espiritualmente, seja para um futuro relacionamento, seja para um vida cristã frutífera. Pelas palavras de John Piper:

O casamento tem seu potencial ímpar de glorificar a Cristo que o solteirismo não tem. O solteirismo tem o seu potencial ímpar de glorificar a Cristo que o casamento não tem. A Deus seja a glória tanto no casamento quanto na vida de solteiro que exalta a Cristo.
(Casamento Temporário, uma parábola de permanência,  por John Piper. São Paulo, Ed. Cultura Cristã, 2011.)

 

 

Sobre a autora:
Pamella Carneiro é Química Industrial, casada com Ramón, membro da Igreja Batista Reformada de Belém.

Um comentário sobre “Solteiro e completo, assim como Jesus

E você, o que acha?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s