Eu, meu espelho e o “Dr. Bumbum”

Nos últimos dias, uma triste notícia se destacou nos jornais do Brasil: uma bancária de 46 anos morreu após passar por um procedimento estético nos glúteos. A mesma teria conhecido o médico cirurgião pelas redes sociais, em que o profissional, popularmente conhecido como “Dr. Bumbum”, acumula mais de 600 mil seguidores. Liliam, a paciente, entrou em contato com o médico pelo WhatsApp, enviou algumas fotos para o doutor, que respondeu com uma avaliação do procedimento indicado e um orçamento no valor estimado em aproximadamente 20 mil reais.

A mulher queria fazer uma surpresa e por isso não comunicou aos familiares qual seria o procedimento pelo qual passaria – PMMA (polimetilmetacrilato), substância utilizada para corrigir pequenas perdas de volume ocasionadas pelo envelhecimento. Entretanto, nem a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, nem a Sociedade Brasileira de Dermatologia recomendam o uso do produto por não ser seguro quando usado em grandes quantidades. Em 2016, mais de quatro mil cirurgias plásticas foram realizadas para corrigir defeitos decorrentes da aplicação da substância. Ainda assim, a bioplastia, técnica em que o PMMA é amplamente utilizado, torna-se cada vez mais popular nas redes sociais, sendo desejada por uma grande parcela de mulheres.

Em 2013, o Brasil era o país com o maior número de cirurgias plásticas; nos dois anos seguintes, a quantidade de procedimentos caiu e atualmente ocupa a segunda posição, perdendo apenas para os Estados Unidos. A  lipoaspiração aparece como a queridinha das pacientes, seguida de perto pelo implante de próteses de silicone nas mamas. Claro, dentre as mulheres que procuram por um cirurgião plástico, muitas buscam reparações necessárias por motivos muito específicos, como câncer ou acidentes de automóveis. Mas, sem dúvida, a grande maioria das que procuram por essa saída o fazem por sentirem necessidade de atender a certo padrão estético atual. No entanto, isso me fez pensar em outro dado estatístico para o qual não tenho números: quantas dessas mulheres são cristãs? E ainda: como nós, mulheres salvas pela graça de Cristo Jesus, temos nos comportado perante essas questões? Será que estamos nos comportando como concubinas do mundo?

Infiéis, não sabeis que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus.
Tiago 4.4

O descontentamento com o próprio corpo não é algo raro entre as mulheres, mesmo se forem cristãs. Na verdade, além de sofrerem pelo aspecto do próprio corpo, as cristãs também sofrem por sofrerem por isso, e na maior parte das vezes sofrem por não saberem como lidar com essas questões biblicamente. Esse tem sido meu desafio atual, e esse texto é para compartilhar o que a Palavra tem me ensinado a esse respeito.

Enganosa é a graça, e vã é a formosura; mas a mulher que teme ao Senhor, essa será louvada.
Provérbios 31.30

O primeiro passo é sem dúvida o mais importante; detectar se a forma como você lida com o seu próprio corpo está barrando seu desenvolvimento espiritual implicará em revirar terrenos profundos do próprio coração, e personalidade. Por muitas vezes, isso significa tirar cascas de feridas dolorosas e descobrir partes mal cheirosas.

Enquanto guardei silêncio, consumiram-se os meus ossos pelo meu bramido durante o dia todo.Porque de dia e de noite a tua mão pesava sobre mim; o meu humor se tornou em sequidão de estio.Confessei-te o meu pecado, e a minha iniquidade não encobri. Disse eu: Confessarei ao Senhor as minhas transgressões; e tu perdoaste a culpa do meu pecado.
Salmos 32.3-5

Muitas mulheres sofrem com compulsão alimentar, bulimia, anorexia, ou dismorfofobia, que é a distorção da autoimagem. Sermos cristãs não nos blinda de tais problemas, mas nos leva a agir de maneira diferente do que o mundo propõe. Então, se você está no grupo de mulheres cristãs que se sentem profundamente infelizes com o seu corpo, comece se perguntando qual é o propósito de sua vida. Será que o seu comportamento em relação ao seu corpo está de acordo com esse propósito? Como Deus aparece em meio a isso tudo?

Como na água o rosto corresponde ao rosto, assim o coração do homem ao homem.
Provérbios 27.19

Sabemos que o propósito da nossa existência é glorificar a Deus e desfrutá-lo para sempre(1).  Partindo desse pressuposto, a maneira como nos relacionamos com nosso reflexo no espelho não pode ficar a parte disso. Ademais, Deus nos conhece desde que éramos substâncias informes e Ele mesmo escreveu nossos dias com todas as situações que nos desafiam hoje (Salmo 139.16).

Queridas, que grande conforto foi descobrir recentemente que o Senhor está comigo nessa batalha tão difícil que travo com o espelho e com a comida. Ele não é um Deus que seleciona suas áreas de atuação. É um Deus que se preocupa em nos auxiliar em tudo aquilo que pode bendizê-lo (1 Co 10.31). É hora de buscar descobrir os pensamentos de Deus sobre essas coisas. Ele a conhece, sabe o quanto isso tem lhe feito sofrer. Sabe o quanto de tempo essas questões tem lhe roubado. Você provavelmente já deve ter percebido que não consegue resolver isso sozinha, e estar lendo esse texto agora não é obra do acaso, pois a Bíblia nos ensina que Deus é o chefe do processo de transformação pelo qual nos torna cada vez mais semelhantes a Cristo. Vejamos o que Paulo escreveu:

E sabemos que todas as coisas concorrem para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito.Porque os que dantes conheceu, também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho, a fim de que ele seja o primogênito entre muitos irmãos.
Romanos 8.28-29

Deus está nos encorajando. Ele tem um plano para nós inclusive no que diz respeito à nossa imagem, e também usa esse aspecto para nos fazer mais parecidas com seu Filho. Nossas lutas com a aparência não são ignoradas na meta que o Altíssimo tem para cada uma de nós. Ele está usando isso como martelo e cinzel para nos moldar. Por muito tempo, eu falhei guardando o descontrole alimentar e meus problemas com a balança na gaveta dos “assuntos que não interessam ao Senhor”. Mas Ele em sua infinita misericórdia e sensibilidade me deixou ir até o fim da linha, onde todas as possibilidades humanas já haviam se esgotado. Foi então que eu vi o quão soberba e infantil eu estava sendo, e atualmente reflito biblicamente sobre o significado da comida para mim, e sobre o número de manequim que o Senhor deseja que eu use.

Pois, que alcança o homem com todo o seu trabalho e com a fadiga em que ele anda trabalhando debaixo do sol? Porque todos os seus dias são dores, e o seu trabalho é vexação; nem de noite o seu coração descansa. Também isso é vaidade.
Eclesiastes 2.22-23

Somente Jesus Cristo pode nos libertar da mentira que nos leva acreditar que todos os nossos problemas seriam resolvidos se tivéssemos mais busto, se pesássemos 15 quilos a menos, ou cinco quilos a mais. Por muitas vezes acreditamos que o número registrado na etiqueta da calça ou do sutiã mudaria nossas vidas por completo. Considere essas palavras:

Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus antes preparou para que andássemos nelas.
Efésios 2.10

O salmo 139, no verso 14, revela que fomos feitas de modo admirável e maravilhoso, e isso deve ser motivo de louvor, gratidão e zelo, pois nosso corpo é santuário do Espírito Santo, portanto deve ser consagrado e separado como tal.

Querer ser bonita não é errado. Mas algumas mulheres acham que ser magra é o décimo primeiro mandamento. Por isso te encorajo a sondar o seu coração. Ore para que o Senhor lhe revele suas verdadeiras motivações. Muitas vezes a maneira como nos relacionamos com a comida é idolatria. Buscamos a satisfação que só podemos encontrar em Jesus em um prato cheio, ou em alguma coisa carregada de açúcar. Em outros casos, a vaidade ou a inveja nos levam a dietas rigorosíssimas, treinos intermináveis e à grandes dívidas no cartão de crédito. Há ainda casos em que esquecemos que nosso corpo é para a adoração e o transformamos em simples objetos de sedução. É hora de descobrir por que fazemos essas coisas, e somente Deus poderá trazer a tona o que realmente tem nos movido nos últimos meses, anos ou talvez por toda uma vida.

Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o poderá conhecer?
Jeremias 17.9

Vamos renunciar nosso desejo por controle, vamos identificar hábitos alimentares destrutivos, lutar contra a idolatria que vem nos separando do Senhor, e cuidar para não cairmos no oposto do desmazelo. Deus sabe absolutamente tudo sobre você. Sabe de onde você veio, tudo que já enfrentou, onde você está e onde deseja chegar. Somente Ele pode trazer a mudança que tanto ansiamos. Somente Ele pode transformá-la verdadeiramente, entregando-lhe o contentamento tão desejado. Te convido a trilhar essa jornada pela qual caminho atualmente. Não continue arrastando o fardo pesado da insatisfação com sua própria aparência. Entregue essa batalha nas mãos do Senhor e deixe que Ele a conduza de maneira que Ele seja exaltado e glorificado através de sua vida.

Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração; prova-me, e conhece os meus pensamentos; vê se há em mim algum caminho perverso, e guia-me pelo caminho eterno.
Salmos 139.23-24

 

Referência 1: Breve Catecismo de Westminster

E você, o que acha?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s