Quando o pecado jaz à porta

O relato bíblico sobre o assassinato de Abel pelo seu irmão Caim nos traz algumas reflexões sobre a vida cristã e nossa atuação como mulheres que desejam a sabedoria.

Se todavia, procederes mal, eis que o pecado jaz à porta; o seu desejo será contra ti, mas a ti cumpre dominá-lo.
Gênesis 4.7

Desde criança, muitas de nós aprendemos a desprezar certos alertas de perigo. Apenas depois de alguns incidentes é que vamos ler com atenção bulas de remédios, orientações para uso de eletrodomésticos, de cosméticos, placas de trânsito e assim por diante. No relato de Gênesis, Caim não deu atenção ao alerta divino e se tornou o primeiro assassino da história, com todas as consequências trazidas por seu ato.

Vivemos em uma cultura competitiva em que é comum duvidar dos conselhos. Muitas vezes, duvidamos até de recomendações paternas, pastorais, do cônjuge, de amigos ou mesmo de Deus. No mundo feminino, costumamos duvidar especialmente dos conselhos vindos de outras mulheres. Estamos sempre prontas a achar que sabemos mais do que os outros e isso potencializa se for uma mulher. Se for mais velha então, nem se fala!

Gostaria de considerar três alertas da Palavra de Deus sobre desejo e domínio próprio que, creio, são muito valiosos:

Deus nos avisa do perigo do pecado por meio do Espírito Santo

Nosso desejo é sempre um componente a ser avaliado por nós diante de Deus. Teremos sérios problemas em avaliá-lo e dominá-lo se não nascermos de novo, isto é, se não tivermos um coração regenerado. A Bíblia diz que nosso coração é celeiro ou fonte de vida (Provérbios 4.23), que dele vem os maus desígnios (Marcos 7.21) e também que é enganoso (Jeremias 17.9).

Não podemos nos orientar por um coração que ainda tem maus desejos e que está sempre pronto a nos enganar. Nosso coração não é um bom conselheiro. Nossos desejos são a última coisa que teremos regenerados.

Porque outrora vocês eram trevas, mas agora são luz no Senhor. Vivam como filhos da luz, pois o fruto da luz consiste em toda bondade, justiça e verdade; e aprendam a discernir o que é agradável ao Senhor.
Efésios 5:8-10

A explicação das tuas palavras ilumina e dá discernimento aos inexperientes.
Salmos 119:130

O seu desejo será contra ti

Imagino o caminho do desejo como um túnel escuro em uma ladeira coberta de geleia de morango. Você não vê no que está pisando, nem para aonde vai, mas o cheiro é bom e atraente. Porém, quando se dá conta, está em rodopios no chão da vida, indo cada vez mais rápido para baixo!
Depois de alguns rodopios infelizes, tenho tomado muito cuidado com meus desejos. Por isso, deveríamos colocar esse alerta em todo lugar: na porta da geladeira, no carro, no computador, no espelho, pois temos a favor de nós o Espírito Santo, para nos guiar e conduzir.

Mas a ti cumpre dominá-lo

A tarefa se complica. Se é difícil identificar o alerta de perigo, mais difícil ainda é dominar nossos desejos. Não creio que isso seja possível a não ser com ajuda divina. Costumava falar a mim mesma que, depois de passar por algumas tarefas difíceis, eu tinha direito a isso ou aquilo, mesmo que estivesse preocupada em atender “os desejos do meu coração”. Depois descobri, graças a Deus, que tal atitude era a forma mais terrível de me sabotar! Teria muito mais trabalho do que imaginava para consertar o que meu desejo havia estragado.

Como a cidade com seus muros derrubados, assim é quem não sabe dominar-se.
Provérbios 25:28

Dominar desejos é uma tarefa custosa, mas Deus não nos daria um alerta em vão. O Espírito Santo nos capacita para sermos prudentes tanto na identificação quanto na averiguação.

Mas essa ainda é uma parte da tarefa. Também temos a responsabilidade em dominar nossos desejos de interferir nos desejos do nosso marido e para isso só existe uma receita: depois de alertá-lo em amor, dobrarmos nossos joelhos em oração a Deus. Se já não bastassem essas duas missões, ainda há mais outra: dedicar-se à tarefa de controlar os desejos dos filhos. Dar limites a eles à luz da Palavra é amá-los. Mas esse assunto fica para outra oportunidade.

Precisamos meditar que o pecado jaz à porta, como disse Deus a Caim, e que nosso desejo está contra nós. Temos a ajuda do Espírito Santo para vencer o domínio do desejo. A estrada é sempre longa, mas o nosso desejo deve sempre servir para a glória de Deus, para abençoar nossa família e o Reino.
Não há receita para isso. Temos de estar aos pés da cruz todos os dias e clamar a Deus por misericórdia.
Criar um reservatório em nossa mente de boas palavras, baseadas na Palavra. Ter uma vida de oração junto Aquele que tudo sabe e pode mudar nosso coração.

Escondi a tua palavra no meu coração, para não pecar contra ti.
Salmos 119:11

E você, o que acha?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s